terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

companheira

Meus passos são em tua direção
incontáveis passos
até que se disfassa minha mão
que esta cansada de indicar a direção
aos meus pés

Meus olhos refletem
um distante horizonte,
um sol que se apaga
ao se esconder tras do monte

Apesar de tentar parar
meus pés não param
e meus olhos desabam
em pranto do meu ser

Eis que vinde aqui
com tal força
que digo sim,
chorei,chorei sem motivo
chorei lágrimas sem sentido

Lágrimas essas, que apenas retratavam
a melancolia de minha vida.
Porem prometo-te se tiver sorte
nem mesmo ápos morte 
chorarei por ti.

Cavalgamos sozinhos
em um cavalo negro
naverdade este é meu coração
e o caminho que sigo?
foi,covardemente, dominado por você, 
companheira, sólidão...

Um comentário:

  1. Adorei esta poesia

    seu blog está 10!

    || www.jessfenix.blogspot.com ||

    ResponderExcluir